• blogdajaciara

Dia do Rio Ipojuca será domingo


O Dia do Rio Ipojuca é comemorada em 9 de maio, com ações de conscientização nos municípios cortados por suas águas, com o objetivo de incentivar a preservação e a conservação da bacia hidrográfica. Lembrando que a Câmara de Vereadores de Caruaru, instituiu a data em 30 de abril de 2015, não para comemorar, mas para discutir as problemáticas do rio e conscientizar as pessoas a promoverem o resgate dele. Em maio de 2018 foi publicado no Diário Oficial do Estado um Projeto de Lei que institui no calendário de eventos de Pernambuco o Dia Estadual do Rio Ipojuca.




O Ipojuca possui uma área de 3.435,34 km², que representa 3,49% do território de Pernambuco, abrangendo de 25 municípios, Belo Jardim, Bezerros, Caruaru, Chã Grande, Escada, Gravatá, Ipojuca, Poção, Primavera, Sanharó, São Caetano, Tacaimbó, Agrestina, Alagoinha, Altinho, Amaraji, Arcoverde, Cachoeirinha, Pesqueira, Pombos, Riacho das Almas, Sairé, São Bento do Uma, Venturosa e Vitória de Santo Antão.


A medida é de autoria da deputada Laura Gomes, que justificou o projeto apontando que “a instituição do Rio Ipojuca no âmbito Estadual é medida necessária para a introdução da conscientização da população dos municípios cortados pelo Rio, objetivando a ampla divulgação sobre a preservação do mesmo em todos os sentidos, além da promoção de

eventos alusivos à necessidade de sua conservação.”


Na cidade de Belo Jardim, no Agreste do estado, uma barragem foi construída para amenizar a seca da região. Projetada para acumular mais de 35 milhões de metros cúbicos de água, essa barragem, com água limpa e peixes, garante a sobrevivência da população ribeirinha da comunidade.


Outra localidade que garante esperança ao rio é a cidade de Tacaimbó. Lá, o esgoto, que antes era jogado no rio de forma bruta, é colocado numa estação de tratamento. A capacidade total é de 37 litros cúbicos por segundo. Após a separação entre líquidos e sólidos, o material descartado pode ser utilizado para adubação de plantios.


Entre descasos e cuidados, o Ipojuca sobrevive. Sua importância para Pernambuco demonstra a necessidade de políticas públicas de preservação ambiental. O caminho agora é de esperança.