• blogdajaciara

Projeto Lideralepe conquista premiação nacional da Unale




No primeiro ano de desenvolvimento, o Projeto Lideralepe recebeu, nesta sexta, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, o reconhecimento nacional como uma política pública importante para a sociedade. A iniciativa conquistou a 2ª edição do Prêmio Assembleia Cidadã, da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais, Unale, na categoria Projetos Especiais.


O Lideralepe estimula a formação de novas lideranças políticas no Estado, oferecendo gratuitamente capacitações, palestras e simpósios. O curso inicial, direcionado a vereadores, prefeitos, lideranças comunitárias e estudantes, foi o de Desenvolvimento de Lideranças, realizado em parceria com o curso de Ciência Política da Universidade Federal de Pernambuco.


Com aulas remotas, em razão da pandemia, a formação teve 703 participantes, 17 turmas concluídas e 467 certificados emitidos. Outros cursos, como os de Planejamento Estratégico do Mandato Parlamentar, Comunicação Política e Comunicação Oral de Líderes, também estão na grade do Projeto, que tem a meta de formar 1.200 alunos até o final de 2022.

Presente ao encontro da Unale no Mato Grosso do Sul, o presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros, do PP, comemorou a premiação como um importante estímulo ao Parlamento e como uma conquista de todos os que integram a Casa Joaquim Nabuco, incluindo os parlamentares, os servidores e os que atuaram mais diretamente no projeto. “Damos uma prova a Pernambuco, ao Brasil e ao mundo que a Assembleia Legislativa não só fica apresentando projetos de lei, mas também conquistando e avançando em projetos importantes para a qualidade de vida das pessoas”.


O Lideralepe conquistou o Prêmio Assembleia Cidadã concorrendo com iniciativas dos Legislativos de Santa Catarina e de Goiás. O superintendente da Escola do Legislativa, núcleo da Alepe responsável pela formatação e execução da iniciativa, José Humberto, recebeu com entusiasmo a conquista. Ele disse que o Lideralepe passará a ser um exemplo para as diversas casas legislativas do País e parabenizou toda a equipe envolvida com o programa. “É um grupo pequeno mas dedicado, que não mediu esforços para que levássemos a bom termo esse projeto, que sai vitorioso. E isso evidentemente consolida o projeto Lideralepe em Pernambuco, que terá continuidade e eu tenho certeza, outros sucessos virão e outras vitórias nós haveremos de comemorar”.


Com a premiação, a Alepe recebe vinte mil reais para custear a expansão de projetos, o troféu Assembleia Cidadã e o direito de usar o selo alusivo à iniciativa. Este foi o segundo prêmio da Unale que o Legislativo pernambucano ganhou na atual legislatura. Em 2020, o reconhecimento veio com o Alepe Acolhe, ação que promove cursos de qualificação profissional e vagas de estágio a jovens que aguardam adoção em casas de recolhimento do Estado.


Para o deputado Diogo Moraes, do PSB, eleito no encontro para o cargo de vice-presidente da Unale, a nova premiação mostra que o Legislativo estadual tem alcançado sucesso na aproximação com a população. “Mostra que a Assembleia Legislativa de Pernambuco tem o olhar voltado para o cidadão, como forma de crescimento, de formação também do nosso cidadão, usando o Poder Legislativo como instrumento dessa formação. O Lideralepe foi, sem sombra de dúvida nenhuma, um projeto pioneiro, autoral, que durante a pandemia pôde formar centenas de lideranças”.


Além de Diogo Moraes, outro pernambucano fará parte da nova diretoria da Unale, o deputado Fabrício Ferraz, do PP. O novo presidente, eleito no encontro, é o deputado Lídio Lopes, do Patriota do Mato Grosso do Sul.