• blogdajaciara

Vídeo documentário que conta dez anos da cantora Maéve será lançado dia 9



Um clima de descontração e alegria marcou a gravação do vídeo documentário “Negra Tinta”, projeto desenvolvido pela musicista Maéve, 28 anos, que conta os dez anos da sua carreira artística, desde 2012, quando aos 18 anos veio fazer graduação em Música no IFPE de Belo Jardim. O vídeo documentário, com entrevista e show, foi gravado no dia 23 de janeiro, na Comunidade Remanescente Quilombo Barro Branco, zona rural de Belo Jardim, e será exibido no próximo dia nove, às 20h, no canal de Maéve no YouTube (https://youtube.com/channel/UCQ79SeHMev3DrlK2cnPvW6w). Além de personagem, a cantora também é produtora do projeto “Negra Tinta”, desenvolvido através da Lei Aldir Blanc estadual de incentivo à cultura.


A estrutura para o show e para as filmagens foi montada no Quilombo Barro Branco, local onde Maéve, natural de Jaboatão dos Guararapes, já firmou uma relação de intimidade. “Escolhi o Quilombo porque aqui encontro raízes da minha ancestralidade, aqui me sinto muito bem como mulher negra e encontro amigos de lutas”, diz.


Foi embaixo de cajueiros da comunidade que Maéve deu uma entrevista ao cinegrafista Heleno Florentino, produtor do vídeo documentário. Depois, foi a hora de gravar o show que contou com dez músicas, algumas delas cantadas com músicos que fizeram parte da história musical da artista. Os convidados foram Pierre Tenório, Jurandex, e David Henrique, mais conhecido como Birigui. O projeto contou ainda com a participação de Elaine Lima, liderança da comunidade quilombola, na produção do evento e como artista convidada.


A banda que participou do show também é formada por artistas que participam da carreira de Maéve, os músicos: Edu Albuquerque (guitarra), George Luiz (contrabaixo), Heligeison Feitosa (bateria), e André Luiz (Clarinete). Para garantir inclusão social, o vídeo documentário terá intérprete de libras, além de legendas. Conheça mais em @maeve


Foto: Soraya Feitoza

Edição por Felipe Carvalho