• blogdajaciara

Professor da Uninassau orienta como economizar gasolina



O constante aumento no preço da gasolina, nos últimos dois anos, está fazendo o brasileiro pensar duas vezes em adquirir um automóvel. No entanto, especialistas orientam que algumas dicas podem ajudar na economia do combustível. Iniciativas como, trocar os filtros de óleo, manter os pneus com calibragem correta, conferir cabos e velas e até mesmo dirigir com suavidade, podem contribuir nessa economia.

De acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), o preço da gasolina subiu cerca de 46% em 2021, o etanol, 58%, e o diesel, 45%. Com isso, o preço médio do litro na bomba de combustível passou de R$ 4,52, entre 27 de dezembro de 2020 a 02 de janeiro de 2021, para R$ 6,62 entre 26 de dezembro de 2021 a 1º de janeiro de 2022. O preço do diesel já é o mais elevado se comparado com janeiro de 2021, de acordo com pesquisa divulgada na quarta-feira (02), pela empresa Ticket Log.

O professor do curso de Engenharia Mecânica da Faculdade Uninassau Caruaru, Ronaldo Roncon, elencou 10 fatores importantes que podem ajudar nessa economia. Ele detalha que, muitas vezes, uma mudança na rotina traz bons benefícios para o bolso gerando uma economia de até 20%. “Mudanças diárias de hábitos e um pouco mais de atenção principalmente quando se trata de manutenção do veículo pode contribuir com uma boa economia, ” explicou.

Seguem as dicas:


1 - manter os pneus com calibragem correta

Consulte o manual do proprietário e verifique a pressão recomendada para os pneus - que, inclusive, pode variar de eixo para eixo e também de acordo com a quantidade de carga transportada. Pneus abaixo da pressão ideal aumentam a superfície de contato com o solo. Com isso, fazem com que o motor utilize mais energia para manter o carro rodando, elevando o consumo. Por outro lado, pneus cheios demais deixam o veículo muito "duro" e podem reduzir a vida útil de componentes da suspensão. Não se esqueça de verificar a calibragem a cada 15 dias, sempre com os pneus frios. Quando estão quentes, o ar dentro deles se expande e você acaba calibrando com pressão abaixo da indicada.

2 – Verificar sempre o alinhamento das rodas

Outro fator que eleva o consumo de combustível e, ainda por cima, reduz a vida útil dos pneus são rodas desalinhadas. Em média, a recomendação é checar o alinhamento a cada 10 mil quilômetros ou ao perceber que o veículo está "puxando" para um lado. Faça também o balanceamento dos pneus para evitar trepidações e manter o carro estável - o que também contribui para diminuir o consumo.

3 - Troque filtros e lubrificantes no prazo correto

Cheque o nível do óleo do motor semanalmente e substitua o lubrificante no prazo e/ou na quilometragem recomendados no manual. O mesmo vale para filtros. O filtro de óleo, inclusive, deve ser substituído em cada troca do lubrificante. Motor com lubrificação inadequada eleva o atrito de partes internas, resultando em consumo maior de combustível e, pior, danificando componentes.

4 - Fique de olho no arrefecimento

De acordo com o Cesvi Brasil, o sistema de arrefecimento do motor é dotado de válvula chamada termostática. Se apresentar problemas, ela pode travar na posição aberta, liberando a total passagem do fluido de arrefecimento para o radiador. Isso faz o motor trabalhar em temperatura abaixo da ideal. Assim, o sistema de injeção "entende" que o motor está frio, enviando mais combustível para a queima sem necessidade.

5 - Confira o estado de cabos e velas

Outro fator que impacta negativamente o gasto de combustível são velas e respectivos cabos em más condições. Esses componentes são essenciais para promover a queima ideal do combustível.

6 - Cheque o catalisador e o escapamento

Responsável por converter gases tóxicos resultantes da queima do combustível em água, gás carbônico e nitrogênio, o catalisador eleva o consumo e as emissões caso esteja danificado. Além disso, pode haver desprendimento de componentes internos do catalisador e do sistema de escape, obstruindo a saída dos gases. Isso faz a temperatura subir e também eleva o consumo

7 - Dirija com suavidade

Frear mais bruscamente e atrasar a troca de marchas é algo que faz o carro gastar mais combustível. Acelere e freie de forma gradual e utilize o freio-motor nas reduções de velocidade. Além disso, descer ladeiras na "banguela" (com o câmbio em ponto-morto) não ajuda a economizar combustível e ainda por cima contribui para o desgaste prematuro dos freios.

8 - Leve apenas o necessário

Manter o porta-malas e a cabine cheios de coisas das quais você não precisa só faz aumentar o peso do veículo, exigindo mais do motor e fazendo o consumo subir. Além disso, remova bagageiros e suportes de bicicleta quando estão fora de uso.

9 - Abasteça com combustível de qualidade

Abastecer com etanol, gasolina ou diesel "batizados" é uma das causas mais comuns para o aumento do consumo. Produtos usados para aumentar o volume do produto comercializado na bomba, como água, no caso do álcool, e solvente, no da gasolina, fazem o veículo perder rendimento e podem danificar uma série de componentes internos. Consequentemente, o sistema de injeção acaba colocando mais combustível no motor.

10 - Utilize o ar-condicionado corretamente

O ar-condicionado pode aumentar em 20% ou até mais o consumo de combustível, pois o compressor do equipamento é acionado por correia ligada ao motor. Nunca dirija com o ar ligado e os vidros abertos. Além disso, se não estiver muito quente, não coloque o resfriamento no máximo.